quinta-feira, maio 18

Colecção Woody Allen







Agência: BBDO Portugal
Anunciante: Público
Produto: Colecção Woody Allen
Director Criativo: Nuno Jerónimo
Head of Art: André Moreira
Redactor: Hellington Vieira
Director de Arte: Julliano Bertoldi

14 comentários:

Anônimo disse...

A campanha é uma boa campanha. Inteligente e bem agarrada.

T disse...

não é outstanding, mas acho bastante eficaz. bom insight.

Anônimo disse...

original e inteligente.
óptima.
parabéns!

Atlantikgirl disse...

Tb gostei...acho que o "inteligente" referido acima é o adjectivo certo.

Filipa Silva disse...

Um "Must"! Para mim que sou fã do Woody Allen assim q os vi apeteceu-me ir logo ao quiosque. Parabés à equipa BBDO.

Edie Falco disse...

Parabéns, Woody Allen, pela criação destes anúncios. Muito bons... vc com certeza vai ganhar Cannes de novo.

Brazuca disse...

sinceramente eu odeio o Woody Allen, pra mim ele faz um filme parecer um livro ou uma peça de teatro sem fim (gosto cada um tem o seu). Mas essa campanha é simplesmente dukaralho. E até fiquei interessado no Woody, acho que vou ver o novo filme dele...

man disse...

muito bom...

Edie Falco disse...

Realmente gosto cada um tem o seu, mas foda-se, odiar Woody Allen é dose... caro Brazuka, Woody Allen não é para qualquer um. Vc com certeza também não gosta de Bergman, não? W. A. é um génio do cinema contemporâneo, a par de Pasolini, Von Trier, Fellini, Linch. Com eles, criou um jeito de fazer cinema.
Se está interessado por W. A., sugiro que comece do início, vale a pena. Os antigos são os melhores. Mas dos actuais, não chegou a ver Match Point?... como não gostar?... isso me cheira a "pré"-conceito. Dos mais recentes, veja bullets on broadway, maravilhoso.
- - -
Lê mais, pára de ver só blockbusters...

Edie Falco disse...

"Como eles"

Brazuca disse...

valeu Edie, mas na verdade eu vi tudo do Woody, TU-DO! Até o match point. Não vejo só o que gosto de verdade. Sei q o cara é bom, escreve que é uma barbaridade. Mas não gosto e pronto. Acho cosmopolita demais, elitista demais, hipócrita demais, pretencioso demais. A obra dele é praticamente uma autobiografia que fala da experiência de vida vazia dos novos burgueses novaiorquinos. Futilidades mil. É claro que o texto dele é óóóóótimo, isso está claro. Mas o tema e os personagens me dão náuseas. Como eu disse: se tudo que ele fez no cinema fosse livro, seria bem melhor. Mas isso é uma opinião pessoal e intransferível. Não sou, nunca fui e jamais serei o que todos pretendem ser: eclético. Tenho personalidade e opinião própria, faço escolhas. É muito fácil ser eclético. Difícil é admitir que não gosta de algo que todos acham cult. Dá licença?

Edie Falco disse...

Dou. Dessa vez vou aliviar a tua barra e permitir que não goste de Woody Allen. Mas não acostuma não.
É só pq hoje estou num dia bom, essa noite transei com uma estrela da TVI. Vou dar uma pista, ela é modelo e adora cocaína. A gaja é magrinha, é leve, deu para fazer muita coisa e dar largas à criatividade.
- -
Quanto a Woody, fique com essa: ele não é pretencioso, ele é a própria pretenção. Mas também não é nenhum deus, não. Deus era Fellini.

Brazuca disse...

agora você falou Edie-> FELLINI!!!! Esse sim! Gênio! :-)

abraço e parabéns pela "mossa" ;-)

Al Zaimer disse...

Boa campanha. E é bom tb ver a BBDO voltar às boas campanhas. It's been a while.
Venham mais, que é bem preciso.