segunda-feira, julho 10

Harmony



Dir. Criativo: Leandro Alvarez
Dir. de Design: Luisa Toffolo
Redactor: Rodrigo Guerreiro
Dir. de arter: Andreia Oliveira
Dir. de conta: Marta Branquinho
Supervisora de conta: Andreia Lopes
Planeamento estratégico: Filipa Soares, Sérgio Santos
Pós-produção de imagem: Marzia Carré
Produção gráfica: Fernando Thily

20 comentários:

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Edie Falco disse...

Fraco.

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

desde quando é q usar a camisinha é ainda melhor?

Brazuca disse...

não gosto

TC disse...

Retirámos os comentários porque consideramos que não são os adjectivos indicados para se classificar um trabalho. Como sempre, pedimos respeito pelos trabalhos que alguns profissionais nos enviam. Todos sabemos o problema e as limitações de um briefing. Por isso, só pedimos respeito. Nada mais. Se não gosta, diga-o. Explique porquê. Ensine a melhorar. Isso sim é produtivo para um portfólio. É assim que agem os verdadeiros críticos. Dizer que é isto ou aquilo, de uma forma menos correcta, não resolve nada. Repetimos, se não gostam, por favor expliquem porquê. Simplesmente. Como sempre, muito obrigado. O Nosso Portfólio.

Edie Falco disse...

Ok. "A três é ainda melhor", a chalaça com o preservativo como sendo um 3ª na cama. Acho mal pq a 3, não é melhor. Nunca foi, não adianta tentar forçar o adjectivo "melhor" para o acto sexual que inclui preservativo, é claro que não é melhor, é ruim. Então o adjectivo já me lembra uma coisa má, quando leio a frase, a 1ª coisa que me vem à cabeça é que a frase é mentirosa, é "publicitária". É o que chamamos no Brasil de "forçação de barra". O que falta explicar no anúncio é PORQUÊ é melhor. É melhor pq, pq não nasce filinhos? Pq não transmite doença? Ah, bom. Pq é melhor? Isso é que tem que dizer. Agora, a forma criativa de dizer, é o trabalho deles.
Mas imaginem que o briefing era: campanha de notoriedade de marca, manutenção da imagem de marca, etc. Que não tinha nada que falar sobre o produto. Dar como solução uma frase que diz que com este produto "é ainda melhor" ou "melhor", acho fraco. Acho nada. Acho amador, principiante. Mas a culpa não é dos criativos, acho que faltou aí direcção criativa, ou estavam com muito trabalho, ocupados com outras merdas. Não sei.

Edie Falco disse...

Quanto à direcção de arte, os coraçõezinhos dizem que é algo voltado para os adolescentes, sendo assim, ok. A linguagem de ícones, ok, porreirinho. A utilização só do azul é que critico, torna a peça um pouco monótona e fria. percebo a intenção de utilizar uma cor institucional, remetendo para o azul do logotipo. Mas esse logotipo é um ponto negativo da marca, é fraco, ruim e velho. Deviam utilizar outras cores no anúncio até para renovar e rejuvenescer a marca. Como fazê-lo sem sair do âmbito da marca harmony e sem remeter para outras marcas, aí é o trabalho do DA.
É que a única explicação que me vem á cabeça para esta utilização excessiva do azul, é falta de budget, e isso passa uma imagem de pobreza. Também dá uma imagem "clínica" da peça, mas creio que esse não foi o objectivo, pq é um cartaz para as farmácias, por acaso?

Anônimo disse...

boa edie. bem explicado. concordo em tudo.

Anônimo disse...

O Leandro n pode ir de férias...

Brazuca disse...

lindo Edie, matou a cobra sem mostrar o pau.
cheguei a pensar em "brainstormizar" aqui mesmo neste post e mostrar o caminho, mas você deu a latitude e a longitude, eles que se virem pra achar o caminho.

o crítico disse...

Parabéns Edie nem eu faria melhor

Nao me lixem disse...

Contrariando a opinião do crítico residente (ao qual proponho o pagamento de uma avença por parte do blog) e da sua corte de apaniguados, acho a ideia engraçada. Mal trabalhada mas engraçada. E passo a explicar: associando-se a uma fantasia sexual comum a quase todos os mortais, a menage a trois, o copy introduz a utilização do preservativo (um eterno intruso, como é sabido) de uma forma mais ligeira, divertida e descomplexada. Isto é, ao invés do que diz o Eddie, o preservativo aparece ligado a um desejo e não a algo de "ruim". E será que é mesmo preciso explicar porque é que a 3 é melhor? Qualquer pessoa com líbido o saberá.

Edie Falco disse...

Desculpe, mas essa sua explicação me revolta o estômago. A não ser que a media escolhida tenha tido em conta algo como: "meio direccionado para pessoas com gostos sexuais fora do normal", o que não acredito, porque o painel de comunicação em Portugal ainda não é assim tão sofisticado, pelo seu raciocínio o anúncio está errado, pois tirando os pedófilos, os tarados sexuais, os homossexuais enrustidos, os sexualmente bestializados, os pais que brutalizam crianças (hum... começo a desconfiar que afinal você está certo, Portugal está cheio destas figuras bizarras), ninguém mais acha com tanta ligeireza quanto você, que a 3 é melhor. Meu deus, vc acaba de me revelar a maior estupidez deste anúncio: quem o fez acha mesmo que a 3 é melhor... e faz uma peça, paga pelo inocente do cliente, peça essa veiculada em media mainstream, a tentar chamar a atenção para o produto por meio de um suposto gosto do target... Mas quem é esse consumidor que deseja relações sexuais com 3 pessoas? Meu caro, nem toda a gente tem as mesmas fantasias sexuais de um adolescente púbere ou de um adulto afectivamente mal formado. A maioria das pessoas que compram preservativos (que me parece ser quem a Harmony pretende atingir com a sua comunicação) são pessoas normais que pretendem dar uma eventual queca com o seu parceiro. As suas palavras "associando-se a uma fantasia sexual comum a quase todos os mortais, a menage a trois" dizem que você é uma pessoa psiquicamente disforme, talvez um deficiente afectivo. Achar que menage a trois é uma fantasia comum... bem, se calhar, se levarmos em conta a quantidade de notícias de bestialidade sexual que vemos na Tv e nos jornais, se calhar é a mensagem certa para o público certo.

Edie Falco disse...

SE calhar, vc pode ter alguma razão, pois os gays que não querem pegar SIDA devem ser um target importante que compra preservativos. Provavelmente muitos gays gostariam de fazer menage a trois, bacanais, essas coisas. Mas então porque a imagem mostra um casalzinho? será que aqueles bonequinhos da imagem queriam no fundo do seu âmago, a presença de mais um parceiro? e esse seria homem ou mulher?

Outra coisa: da próxima vez que estiver com a sua namorada, pergunte se ela tem como fantasia sexual uma menage a trois. É que ela também provavelmente é target da harmony. Se ela disser que sim, já agora vá mais longe e pergunte se o 3º parceiro, na fantasia dela, é um homem ou uma mulher. Uma dica Edie Falco para o "Não Me Lixem" conhecer melhor a sua mais-que-tudo.

Se manca disse...

Edie, confessa, cê nunca experimentou, né não?
Só pode, cara. É que a três é mesmo bem melhor.
E quanto ao target "bizarro que sonha com ménages à trois" de que você fala, são nem mais nem menos que todos os homens heterosexuais do planeta (e mais alguns gays). O que me leva a concluir que não só você é veado, Edie, como ainda por cima é conservador.
Cê é muito complexo, meu. Deve ser account.

Edie Falco disse...

Mas eu insisto, e as mulheres? Vai me dizer que este anúncio é só para homens heterossexuais? Se vc perguntar ao teu pai se ele sonhava com uma menage à trois (quando ele era target), ele vai dizer que sim, mas e a sua mãe? O que responderá? E a sua namorada, a sua irmã? Gostava de saber o que acha. Não me parece que o anúncio fosse só voltado aos homens.

Dê a mão à palmatória, nessa vc se entalou. Não soube analisar a peça de comunicação. Te dou 9 valores.

Edie Falco disse...

É tão subjectiva a preferência por sexo a 3, e de foro íntimo, que a peça arriscou não fazer sentido. Arriscou mal. Nem toda a gente acaha que a 3 é melhor. Há quem ache muito mal. Há até quem se ofenda com a proposta (e pá, pergunte à tua namorada). E fomenta a promiscuidade, uma ideia totalmente oposta ao conceito de sexo seguro. Não me parece que essa sexa a "camisinha dos depravados ou dos fodilhões". Não me parece que esse era o briefing. Essa campanha é um caso clássico daquela situação de estagiários que querem á força fazer uma campanha "descontraída" e "bem-disposta" (seja lá o que isso signifique) e... criativosa. Pois erraram. Não agradou. Não está bom. Tudo bem, acontece. Na próxima eles acertam.

Não me lixem disse...

Meu caro Eddie, antes de tudo, devo dizer que invejo a sua diponibilidade temporal para dizer asneiras. Está, por acaso, o meu amigo no desemprego, na prateleira, ou reformado? Se me fosse guiar pelas suas opiniões, apostaria mais na última hipótese. Mas, afinal, que se passa? Em que mundo vive o meu amigo? Será que é das poucas pessoas na Terra que nunca fantasiou com sexo a 3? E que raio de ideia é essa de catalogar as fantasias por género? Sai da idade média Eddie, ou então fica por lá mas para sempre.

Não me lixem disse...

Meu caro Eddie, antes de tudo, devo dizer que invejo a sua diponibilidade temporal para dizer asneiras. Está, por acaso, o meu amigo no desemprego, na prateleira, ou reformado? Se me fosse guiar pelas suas opiniões, apostaria mais na última hipótese. Mas, afinal, que se passa? Em que mundo vive o meu amigo? Será que é das poucas pessoas na Terra que nunca fantasiou com sexo a 3? E que raio de ideia é essa de catalogar as fantasias por género? Sai da idade média Eddie, ou então fica por lá mas para sempre.