segunda-feira, setembro 25

Worten



Título: Bombardeamento
Agência: McCann
Anunciante: Worten
Produto: 10 anos: megapromoção
Directores Criativos: Diogo Anahory / José Carlos Bomtempo
Redactor: Fábio Seidl
Director de Arte: Diogo Mello
Produtor TV: Bruno Carvalho
Executivo de Contas: Soraya Mittica
Produtora: Garage
Realizador: Mário Viães

18 comentários:

bidarra disse...

muito bom
parabéns
ri-me e fiquei com a mensagem na cabeça. de certeza q o publico tb vai ficar.
bom conceito. o packshot tb está muito interessante.

tenho pena é q tenham posto em Inglês "the party`s here". nao tem lógica

o crítico disse...

Direcção de arte questionavel, estamos numa fase muito kitch nos "reclames".
Que elevador é este, que corredor de prisão.... o papel de parede.
Os racords que não existem.... (mãe junto à porta, depois a meio do corredor.... mala que aparece e desaparece), a fotografia .... enfim
Parabéns pelo pack shot

Anônimo disse...

Completamente desenquadrada toda a direccçao de arte, isto nao existe , muito menos numa situaçao destas. Os racords completamente ao lado!
O objectivo do filme nao corresponde à ideia em si. Parece-me que foi uma formula cinematografica aplicada á ideia errada. muito mau mesmo!
Se fosse simples e real....funcionava.

Anônimo disse...

Mania de tentar fazer os filmes como se fossemos estrangeiros. Pessoal acordem! Os filmes portugueses tem de ser portugueses. Sempre a tentar fazer como se faz la fora ...eles fazem-no melhor! façam-no em portugues de portugues e para o mundo. Só assim estaremos melhor que ninguem, e pelo menos fieis a nos proprios.
Um abraço!

Anônimo disse...

Dou razão ao comentário do anónimo anterior.
Depois o resultado é este, ou isto.

Anônimo disse...

não concordo nada. se forem, por exemplo, a uma "Sempre em Festa", os cartazes que lá se vendem são assim, em inglês. Se forem, por exemplo, ao prédio dos meus avós, onde vivem muitas crianças, os corredores que dão acesso às casas, são assim. Por isso não percebo porque chamam a isto de estrangeiro. Dá para explicar?

PEDRO BIDARRA disse...

não é do gonçalinho? então não gosto...

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
HoneyWitch disse...

eu penso que é um grande incentivo (no mau sentido) aos putos para fazerem picardias do género....Se agr s queixam que não os controlam...quando eles veem coisas assim...nem se fala...estava engraçado se não fosse o exagero!

Anônimo disse...

NA LINHA DOS MAUS FILMES. NAO WORTEN SEMPRE

Sr. Funesto disse...

O melhor é o nome do executivo de contas.

brazuca disse...

interessante o filme e o conceito.
nada mal.
assitindo mais vezes, como o público assistirá, percebesse que há humor, há clareza na mensagem e consegue fixar a idéia e a marca na mente.
vale a pena colocar este trabalho no portfólio de Portugal.
claro, nada pra vencer premiações, mas vale entrar na pasta.

Anônimo disse...

Tanta ignorância junta.

Anônimo disse...

o que se pode dizer? é um filme worten.

Anônimo disse...

bem criativo gostei imenso sei que deu um trabalhao e que também se riram um bocado lol e eu também

Anônimo disse...

Tb acho. Em Portugal devemos ser pequenos e tacanhos. E fazer maus filmes. Porque lá fora é que é bom. Eles é são fixes. Nós nascemos de um erro da natureza.
E nunca devemos sequer tentar lá chegar.
Porque somos um aborto de país. E de pessoas.
Eles, é que são fixes.
Viva eles. Uau.

Anônimo disse...

N sejam tótós! é dos melhores da worten! Era cada um...

muito mau disse...

muito mau, mau tudo, tão mau que arrepia.
Pena que com tantas pessoas a morrer á fome por dia cerca 5 milhoes se estrague assim uma tarte. Uma vergonha....