domingo, março 18

Zapp



Agência: Lowe
Título: Cyber Café Móvel
Duração: 45"
Cliente: Zapp
Produto: Tráfego Ilimitado
Director Criativo: Susana Albuquerque/João Coutinho
Redactor: Susana Albuquerque/Pedro Batalha/Ana Simões
Director de Arte: João Coutinho/Luis Nora/Mario Miguel
Director de Contas: Henrique Salgado
Executiva de Contas: Juliana Salles
TV Producer: Ana Rondão
Produtora: Ministerio dos Filmes
Realizador: Miguel Coimbra
Pós Produção Audio: Indigo
Música: Livraria
Locução: Carlos Afonso

19 comentários:

Anônimo disse...

Qual é a agência??

Anônimo disse...

Acho que o filme está bastante bom, mas 3 copys e 3 directores arte para 1 filme?

Anônimo disse...

Parabéns Lowe!
Parabéns Miguel Coimbra!
Boa ideia e boa realização.

Anônimo disse...

é a cena de sempre: não há ideia e a realização é uma cópia (fotografía natural, câmara à mão, plano do sol entre as árvores, telecinema lavado...) da tendência que se via na "Shots" há uns anos.

Porque é que chegamos sempre tarde e com menos qualidade?

Anônimo disse...

Anónimo das 11h30, tens algo contra juntar 6 cabeças pensantes (ou 10 ou 20) numa sala para criar um filme?
Bom anúncio.

zé zé disse...

Não há ideia?? Cyber café móvel = Banda larga móvel, tráfego ilimitado = há sempre lugar para mais um = metáfora interessante. Eu gosto. É diferente, é inteligente, é irónico, não é linear, não é gratuita (olha como a banda "larga" da TMN).

cospes na soupa disse...

bellissimo, cyber para ele...luis nora, pedro batalha grandessss criativos o resto é palha.....

Anônimo disse...

axo k a realização é o menor dos problemas.....
por e simplesmente n há ideia......(n tentem rebater,acreditem é melhor memo dizer k n há ideia.)
nora has done it again....GANDA NOia

Anônimo disse...

tanta gente para isto?

Anônimo disse...

Anúncio armado ao moderno, mas a ideia é má. Ou ninguém consegue ver isso? O rei vai nú .

Anônimo disse...

E o homem do fato cinzento despiu o casaco
e depois de ter ficado pendurado decidiu ser antes pendura. Mas meu Deus....
que manifestação de gosto requintado na malha rosa
nos scouts, na melodia a lembrar filmes do cigano e a luz que imana Paris...oui je táime.

Ora bem temos então uma marca à deriva em termos de estética, abordagem e o mais grave
de posicionamento.
Experimentalismo com marcas é perigoso.

nadia disse...

Boa música, boa realização... primeira ideia.

Anônimo disse...

Total ausência de pertinência. Nem o Miguel Coimbra consegui salvar este script...

Anônimo disse...

De quem é a música orinal, já agora?...

demo disse...

só se salva a musica...

Anônimo disse...

nome da musica?!?

Anônimo disse...

qual é a musica...irra, nao fui so eu a perguntar.........

Anocas disse...

OLHEM FAXABOR....EU GOSTAVA MESMO MESMO MESMO MUITO K ALGUÉM ME DISSESSE QUAL O NOME DA MUSICA E O GRUPO JÁ AGORA....FAÇAM-ME LÁ ESSE FAVORZINHO...VÁ LÁ...É PRO CEGUINHO...PLEASEEEEEEEEEE

Snus disse...

A canção é composta por Naushad, com letra de Shakeel Badayuni e faz parte da banda sonora do filme "Son of India", é interpretada por Geeta Dutt e chama-se "Mujhe Huzur Tumse Pyaar Hai"