segunda-feira, agosto 20

BPP



Anunciante BPP
Agência BBDO
Director Criativo Nuno Cardoso
Head of Art Fabiano Bonfim
Redactor Miguel Durão
Director de Arte Helder Romão
Account Nuno Fernandes
Produtor Fotográfico Pedro Domingos

11 comentários:

Anônimo disse...

Boa Durão. parabens.

Flip disse...

Há um erro...na ficha técnica.
Hélder tem acento. ehe.

Anúncios do BPP é só para quem sabe.
E o Romagnoli e o Durão sabem.

Anônimo disse...

Realmente, não percebo. Se eu, que sou copywriter há 8 anos e tenho curiosidade em relação a todos os anúncios de texto, principalmente os do BPP, não consegui acabar de o ler, imagino os investidores para quem 1 minuto pode significar 1 milhão. Não percebo qual é a ideia da BBDO. Quem viu os fantásticos textos do Bidarra e o seguimento não menos capaz, é capaz de, agora, se sentir despejado pelo próprio banco. Não gostei, mesmo. Texto primário e o tema até era bastante interessante... Vou ler na wikipédia. O layout não está mau.

Anônimo disse...

Conhecendo as campanhas de BPP, fica aqui o meu comentário e a minha desilusão.
No passado e num passado mais recente foram criados textos sensacionais: com uma ótima escrita e de uma funcionalidade diferente dos feitos hoje. Não eram textos "informativos" e sim "emocionais" que envolviam os leitores e deixava a sensação de que havia aprendido algo. Era grande a expectativa por novos texto. Neste trabalho, fica claro que é apenas um copy/past do wikipedia (http://en.wikipedia.org/wiki/Henry_ford). Percebe-se que o copy não soube dar um toque especial que o anúncio merecia. Uma pena.
Pra quem gosta de ler bons texto, o presente faz ter saudades do passado.
Já a direcção de arte: tenho a certeza que podia estar MUITO melhor e com a plasticidade que exigia. A fotografia é sem volume e mal tratada sem o mínino de cuidado. Percebe-se a falta de mão. Layout sem brilhantismo.
Aqui, fica o meu recado também para a BBDO: não deixe morrer uma das melhores campanhas de sempre de Portugal. Neste anúncio ficou claro o despreparo de quem o fez.

Abraço
Luís Fernandes

Ps: não há nada contra as pessoas envolvidas, pois eu nem as conheço. Isto é apenas um comentário de uma pessoa que admira boa publicidade e em especial ao do BPP.

Anônimo disse...

a "campanha dos livros" já virou a campanha das pedras, dos museus e das grelhas de automóvel. teimosia em manter uma campanha que já deu o que tinha para dar ainda mais com execuções cada vez piores (como esta) faz uma agencia perder contas. a prova está aí para toda a gente ver com optimus. abra o olho, bidarra....

Anônimo disse...

(comentário de um anónimo)

alguém já pensou na possibilidade de ser o cliente o teimoso, ser o cliente quem quer manter a campanha e não a BBDO?
Já chateiam alguns comentários
continuem a trabalhar lá nas Brandias, FCB's, caixas altas e w's da vida e veja, se fazem melhor

(retirámos umas palavras a este comentário para que fosse possível publicá-lo. por favor, não utilizem uma linguagem ofensiva)

Anônimo disse...

excelente direcção de arte,maravilhoso copy.

muitos parabéns.

Anônimo disse...

Já não há paciência.Mas acredito que a culpa desta vez é do cliente. É que o Pedro é teimoso, mas até ele percebe que esta campanha já não é nada a não ser uma página dupla no expresso.

Anônimo disse...

Não sejam ridiculos meninos.
Independentemente da qualidade dos textos dizer que esta campanha virou paisagem revela pouca inteligência.
Ou também acham que aquela campanha com headlines a branco sobre fundo encarnado também está velha e batida?
As marcas não têm que mudar de comunicação só porque meia-duzia de aspirantes a publicitários não gostam de ler.

Anônimo disse...

O Pessoal katmandu gostou. E muito.
Grande abraco. Namaste

Anônimo disse...

O pessoal Katmandu gostou. Todos nos. Um grande abraco.

NAMASTE