sábado, dezembro 1

Tagus



Cliente Tagus
Agência Lowe Lisboa
Direcção Criativa Susana Albuquerque e João Coutinho
Redactor Pedro Batalha
Director de Arte Luis Nora
Director de Contas Andrew Warrell
Executivo de Contas Pedro Pimentel
Planeador de Estratégia Sérgio Santos
Fotografia Gonçalo Gaioso

10 comentários:

Anônimo disse...

Pena que o 25 de Abril não tenha chegado à publicidade lusitana... liberdade? Nã...não se estiquem.

Anônimo disse...

A campanha que nunca chegou a ser ... parabéns aos fundamentalistas que garantiram a sua voz e calaram a dos outros.

carioca de limão disse...

Absurdo dos absurdos. Encontrei um site português que despudoradamente se auto-entitula de “lobby gay”: http://lobbygay.biwoo.com/story/cerveja-tagus-orgulho-hetero

Imaginem se houvesse também um site chamado “lóbi hetero”, gostaria de ver a reacção.

Entretanto graças ao tal “lobby” das Panteras Rosas, a Tagus amedrontou-se e fez marcha-atrás. Ainda bem que as Panteras podem decidir o que as pessoas devem ou não ver. Eu cá por mim gostava de ter visto a campanha até ao fim e o tal site, para formar uma opinião definitiva sobre o assunto. Não deixaram. So' para chatear vou comprar uma grande de Tagus este fds.

eu disse...

Ok.
E que tal:

A verdade é que metemos o pé na poça.
Muito lá no fundo da poça.
Assim quase como se tivéssemos a afogar, levando atrás o nosso cliente e a agência.
A verdade é que não sabíamos muito bem como remediar e decidimos dar a volta a esta confusão toda neste modo infeliz.
A verdade é que mais valia nem sequer termos feito este ridículo emendo.
Tagus. Cerveja com os devidos ajustes politicamente correctos.

Anônimo disse...

alguém está a perceber o que pretende a tagus com esta campanha? primeiro a pergunta"tu és hetero?", agora um monte de banalidades acerca da liberdade de escolha de cada um.
Um tiro tão em cheio no pé, que chega a ser constrangedor.

Anônimo disse...

As campanhas da Lowe estão demasiado agressivas.....Se não estivessem demasiado, não seria necessário ter de haver justificações destas...

Anônimo disse...

Mas ainda ninguem percebeu que a campanha serve para por a malta a falar. Tagus ficou na boca do povo amigos. Nao se ouvia , agora fala-se boé. Está ganha a batalha.
Pessoalmente nao gosto da campanha mas que está de parabens quem se atreveu...está. Porem havia outra forma de descalçar a bota, foi um tiro no pé justificarem-se.

Boquini disse...

A Galp não voltou atrás por causa do hino?? O grupo Sumol é que se assustou e decidiu ir pelo caminho mais fácil que é assobiar para o lado. O medo do lóbi e de assustar meia dúzia de não consumidores que têm a mania que são activistas, levou-os a reagir assim. Eu antes de falar gostava de ter visto toda a campanha no ar para perceber se fazia ou não sentido. É como estar à espera do julgamento e ser-se já culpado sem-se ter provado nada.

Anônimo disse...

esta resposta é ainda mais constrangedora que a campanha que a motivou.

António disse...

fui o primeiro a criticar a anterior campanha e a dizer que iam ter que a retirar, contudo, sem certezas, penso que isso já estava planeado... já sabiam que iam ter que retirar a campanha, daí terem esta já pronta para ser lançada, com a msg politicamente correcta; sendo que a outra msg tb n terá ficado no esquecimento. se assim foi, parabéns ao planner, bom trabalho. mas continuo a achar q a art e o copy poderiam estar melhores