segunda-feira, dezembro 4

Antena 3









Agência: Lowe
Anunciante: RDP
Produto: Antena 3
Direcção Criativa: Susana Albuquerque / João Coutinho
Redactor: Ana Simões
Director de Arte: Nuno Tristão
Produção: Ana Rondão
Contacto: Susana Coerver
Produtora: Ozono
Realizadora: Marina Simões

22 comentários:

Anônimo disse...

Divertidos ; )

Anônimo disse...

O melhor é o Tristão + Os Humanos.
Welcomme back, Tristão.

Anônimo disse...

O melhor da ideia é ter o Tristão de volta… até que enfim, pá!

Anônimo disse...

nada de especial.

Flash disse...

Alguém me explica a ligação entre a ideia dos spots e a assinatura?
Não tem nada que ver uma coisa com a outra...
Arranjaram uma piadola/trocadilho para assinatura que não ligação nenhuma com a ideia!
Cada pessoa tem a sua música (identificação do ouvinte com a música que ouve na rádio) e depois: "A primeira vez é sempre na 3"?! A primeira vez do quê?!

CC disse...

Uma pergunta parva: da primeira vez que se ouve uma musica na radio ja se sabe a letra de cor?

CC

Anônimo disse...

Volta Tristão estás perdoado.
Agora a sério, esta é uma daquelas campanhas que não sei se gosto, mas pelo menos deixa-me no beneficio da dúvida e sobretudo olhei para ela (para tentar compreender). Acho que a Lowe está à procura de um caminho, procura ser diferente e alternativa, mas não sei é se está a conseguir porque isso não é só querer.

Anônimo disse...

Não está muito explícito, mas desde os cartazes parece-me que a mensagem aqui é que a primeira vez que ouves uma música é sempre na antena 3 (= sempre com as novidades?) e depois esta seria a relação dos ouvintes com a música (ok, já a sabem de cor portanto não é a primeira vez, mas não me ocorre mais do que isto..)

Até porque a relação/jogo de significados da personagem com a música não me parece ser a base, porque nem sempre é minimamente presente (no caso do último vídeo, por exemplo, não há relação possível entre as personagens e a música..)

Salucombo_Jr. disse...

Outra pergunta parva: onde diz que foi a primeira vez que ouviram a musica na radio?

identifica-se com Antena 3
gostei.

Anônimo disse...

há sem duvida ideias mto boas, mas nao sei se é pelos budgets serem pekenissimos (o k nao acreditok sejam) ou se é pela falta de recursos (humanos principalmente) especializados k a maior parte destes anuncios me parecem um pouco amadores! ...enfim, acho k ainda há mto por explorar em termos de tecnologia em portugal (melhores motion graphics por favor). Basta k os responsaveis olhem um pouco para as referencias a nivel mundial! há mto por fazer meus amigos....

Anônimo disse...

Sem nada que ligue a esta campanha, quer profissional, quer emocionalmente, permitam-me um desabafo: a ignorancia de certos comentários e a incessante procura do erro por parte da grande maioria dos comentadores não pára de me espantar.
"Anuncios que me parecem um pouco amadores", dizia o meu homónimo do post acima... Será que ele se refere à opção estética (realização, telecinema, etc) que produtora e agência acharam por bem seguir? Será que não percebeu que o look destes filmes é intencional? Será que ele pensa que é a "tecnologia" (motion graphics, diz ele...) que vai gerar melhores ideias? E quando fala de "referencias a nível mundial", refere-se exactamente a quê? E efeitos especiais? A mega-produções?
Enfim, temos que gramar com cada iluminado.....

Anônimo disse...

Parabéns à Marina Simões. Grande talento tem esta miúda.

Anônimo disse...

publicidade em plano fixo? Doi não doi? Mas é muito bom e cheio de estilo.

Muitos parabéns pela ideia, pela originalidade e pela CORAGEM.

cumprimentos

Anônimo disse...

Mas não tinhas percebido que era assim? Que quase toda a gente intelectualiza qualquer coisa mais do que deve e pode? Que quase ninguém se diverte a criar? E que talvez seja por isso que a publicidade portuguesa é tão miseravelmente tristonha. E concordo contigo: há realmente gente que pensa que uma ideia é o motion graphics, uma expressão idiomática enfim...uma pena. Estes filmes não têm uma ideia por ai além mas funcionam e divertem-me pra caraças e isso, quantas vezes, não é melhor que uma qualquer pseudo grande ideia. Digo pseudo pq não vejo uma há meses.

Anônimo disse...

Isto é um anúncio a uma rádio. Porque é que cantam para a câmara?

p.t disse...

DIVERTIDOS...ALEGRIA...ALGO QUE É DIFICIL NOS TEMPOS QUE CORREM...DEPOIS VEM CONFIRMAR QUE ESTA AGENCIA ANDA A FAZER COISAS QUE DIVERTEM E CHAMAM ATENÇÃO...SEJA BEM VINDO O HUMOR.
Depois gosto da realização não a acho basica.

Anônimo disse...

O que quer que a Lowe quisesse dizer com estes filmes parece-me fraco e confuso de conceito mas bem esgalhado na execução. Alguém pensou/criou/salvou aqui! Esta gente quase q tira de mim o meu lado mais “chungas pela manhã”, “tresloucado no elevador”, “pancadas na paragem do autocarro” e por aí em diante.
Cheios de humor requintado. Gostei.

Anônimo disse...

Não percebo a ideia. A primeira vez de quê? Desconfio que a ideia seria fazer algo tipo videos caseiros YouTube. Se assim era porque nao se assumiu um look mais video e cru? Talvez ajudasse. De qualquer forma são divertidos mas e a ideia?

brazuca disse...

eu achei bem legal a campanha...
está no ar aqui no Brasil uma campanha para uma emissora de rádio com o conceito parecido, são coisas, digamos, improváveis, como um comercial sem sentido (2 idosos no elevador e um jovem atrás que veste uma cabeça de avestruz) e então assina: "Comercial sem sentido? Primeiro na 89FM". Esta e outras coisas sem sentido a aparecer e repetindo a assinatura...

vejamos se ajudo os que estão à sombra:
Brazuca + CAntor qualquer que eu goste (unir-me a uma música que gosto), isso acontece PRIMEIRO na Antena 3. Vou ser bem chato mesmo: as pessoas comuns cantam as músicas neste "viral", mas a união deles com a música começou na ANTENA 3, daí o: "João e Beatles. Primeiro na Antena 3".
quer dizer, aprendi a gostar de música TAL, porque primeiro ouvi na Antena 3. Daí eles mostraram no filme a intimidade da pessoa comum com a música (que agora parece fazer parte dela). Daó, eles mostram na TV a união entre o "João e os Beatles" e sugerem na assinatura que tudo começou (primeiro na) na Antena 3.
hahahahahaha, fui prolixo ao extremo, espero que agora não restem dúvidas de que esta campanha é muito boa.
parabéns aos criativos.
arrisco dizer que está ainda melhor que a campanha que roda aqui no Brasil, que citei no início do comentário...

Anônimo disse...

pelos comentários aqui postos, começo a achar que o problema não são os criativos portugueses, mas sua audiência que pensa demasiadamente "ao pé da letra". Poxa, gente, não é porque na caixa do remédio está escrito: "manter fechado" que você vai deixar de tomar o remédio para não abrir, né?
(ai, corro risco de não ser entendido)

Anônimo disse...

A boa disposição dos filmes é contagiante.

Nuno disse...

o miudo a passar vezes sem conta no filme do ginasio é que tem classe!!