terça-feira, dezembro 5

Optimus



Anunciante: Optimus
Produto: Promoção Bluetooth
Agência: BBDO
Director Criativo: Nuno Cardoso
Director de arte: Ivo Purvis
Redactor: Nuno Leal
Executivo de contas: Rita Nazário
Produtora: Ministério dos Filmes
Realizador: Marco Martins
Produtora de som: Indigo
Técnico de som: Vitor Mingates

9 comentários:

Didier disse...

E a música, alguém sabe de quem é? merci.

tavares disse...

acho minimamente interessante. vende o produto. mas como ideia é fracote
t

Anônimo disse...

apesar de ser da bbdo é bom

Anônimo disse...

A ideia base é boa, de facto: o gajo mediático que precisa das mão para trepar, e como tal usa o auricular, bla, bla, bla...
A minha questão é: ele tinha mesmo que nos explicar que um auricular serve para falar sem usar as mãos (coisa que toda a gente sabe desde que há auriculares...), ou poderia dar isso a entender de outra forma?

Anônimo disse...

Um bom filme da BBDO, muito diferente das coisas que anda a fazer já ha algum tempo. Parabéns ao Leal e ao Ivo.

Anônimo disse...

"Casper The Friendly Ghost", do Daniel Johnston, um músico genial com uma vida inacreditável. Vê o documentário "The Devil And Daniel Johnston", está lá tudo.

Anônimo disse...

Concordo quando é referido que é escusado alguém nos vir dizer que com um auricular não se usam as mãos. Afinal é por isso que são permitidos a quem conduz. A minha questão prende-se com outra coisa: assunto tratado no código da publicidade e que, apesar de tudo, está constantemente a ser violado. Porquê as legendas de inicio, em inglês, a dizer que é o Homem-aranha francês? uma frase em português resolvia isso e a mensagem chegava a todos. E se se deram ao trabalho de pôr a 1ª legenda , então também poderiam ter legendado o "Merci Optimus". Em português.

Anônimo disse...

gostei! O filme é simples, eficaz e cheio de humor subtil e requintado. Há poucos assim.

Como não sou dado a nacionalismos, MERCI OPTIMUS soa-me muito bem! Tão bem que me apanho, de vez em quando, a dize-lo.

Adoro a direcção de fotografia, o despreedimento da montagem e gosto MUITO, MAS MESMO MUITO da música.

Tudo flui em harmonia. Parabéns ao realizador e, AINDA MAIS IMPORTANTE, a quem lhe deu a aportunidade de concretizar o projecto e não se deixou levar por ideias tipo: "aaaah, será que o tuguinha sabe o que é merci optimus?" ou "as pessoas que trepam paredes não usam bluetooth, usam?", ainda mais interessante e complexo "será que toda a gente já sabe o que é bluetooth?".

merci optimus

Nelson Vicente disse...

Podiam aproveitar o ensejo do frances e explicar ás pessoas que para pegar fogo aos carros tambem são precisas as duas mãos. Para que usar o quatidiano para as pessoas se identificarem com o produto?

Para rematar a coisa: Merci Chirac