segunda-feira, julho 9

Super Bock



Bushman
Agência: Strat
Dir. Criativo: José Campos
Copywriter: Marco Pulido
Dir. Arte: Rui Fazenda
Produtora: Tangerina Azul
Relizador: Sérgio Henriques

27 comentários:

Godofredo disse...

"Os Deuses Devem Estar Doidos" mas agora em versão Super-Bock. Gostava mais da versão Coca-Cola.

AlfmaniaK disse...

Um pouco aquém na originalidade, e o final sugere ser uma ideia sobre o joelho.
Fica a produção, que parece ser muito boa se o objectivo é reproduzir a imagem do original com quase 20 anos... caso contrário, tenho a certeza que com vontade se faria algo melhor!

Anônimo disse...

Muito louco. Finalmente algo que sai fora do banal que se vive aqui. Um prova que não são precisas esplosões e cenas mirabolantes só para tentar chamar a atenção, para depois não se dizer nada.Parabéns à dupla!

Anônimo disse...

Budweiser - Rain dance 1999

www.youtube.com/watch?v=cgHAjHGyY3A

Anônimo disse...

Agora a carrinha já faz sentido.

Anônimo disse...

Budweiser - Rain dance?????????

não me parece.

o conceito é diferente e a ideia também. no da budweiser pediam mais agua e com aquela dance tiveram algo ainda melhor (budweiser). neste filme a ideia era representar a cena do filme "os deuses devem estar loucos" mas em vez da coca-cola era uma green. e por ser boa pediram mais. a ideia nem é a mesma do filme de há 20 anos.

agora que há quem não goste deste spot, é uma coisa, mas dizer que é igual ao da budweiser... não me parece.

eu gosto.

Anônimo disse...

as pessoas encontram um frame que seja igual ao de outro filme dizem logo que é picado. em vez de perderem tempo a ver essas coisas, deviam era estar preocupados em ver o filme em si, o conceito, a ideia.

este filme para mim está porreiro.
parabens.

Anônimo disse...

Tanta crítica negativa! Só sabem falar de merdinhas que não lembra a ninguém! Eu gostava era de ver os trabalhinhos de muita gentinha que vem para qui falar mal.
Parabéns! O spot tá muito louco.

bom mesmo disse...

é... tangerina a continuar o já vasto percurso de boas produções.Parabéns ao Sergio e aos Criativos belo trabalho de equipa, e parabéns as linguas, que fazem falta neste blog, eu gosto, e a Strat lá foi uma vez mais buscar o oxigenio para o verão que se aproxima.

Anônimo disse...

quanto à originalidade da ideia: não é muito original mas vai buscar uma clara referencia que não tenta esconder... é aceitável.
realização simples, sem brilhantismo.
eu gostava de ver melhor o estranho falar do bushman mas o gajo tá de costas, não deve ser por acaso. devem ter ido a africa filmar isto. não sei se valeu a pena.

Anônimo disse...

pena ser picadinho... mas sobre isso nao já não há nada a dizer.

Anônimo disse...

O final é igualzinho ao da Bud. Digamos que é um mix da Bud com os deuses devem estar loucos. É um anúncio bom, pena é a cerveja ser muito má.

Anônimo disse...

A cada post surge uma nova forma de defender o filme e dizer que não é picado. Lamentável.
A idéia é a mesma, só não está a ver quem não quer.

Anônimo disse...

A cena do camião é igual mas, tirando isso, a ideia de parodiar os Deuses devem estar loucos é boa.
Parabéns!

ana simões disse...

Não vi o filme da bud, nem vou ver. Se é igual, acredito que possa ser coincidência, mas deve ser só a minha tendência estúpida de acreditar que é possível que exista, algures, um outro criativo que tenha exactamente a mesma ideia que eu.
A discussão ética das coincidências faz muito sentido - entre nós. Este blog é para nós, não é para os consumidores. Tudo bem. Discutamos então se é picado ou não.
Mas gostava que ficassem a saber que ontem, na estreia do harry potter, uma sala cheia de 300 pessoas que nunca viram o anúncio da bud, ficou em silêncio enquanto este anúncio passou. No primeiro frame, já se ouvia: "isto é muita giro, isto é muita giro." No final, que um qualquer comentário acima atribui ao facto de ser uma "ideia em cima do joelho", a sala explodiu às gargalhadas.
Podemos discutir o que quisermos, mas é giro e eficaz que se farta, sem ser uma estopada repetida à exaustão do "perfeita, perfeita".
Não sou da strat, nem quero ir para a strat nem conheço ninguém da strat. Mas trabalho todos os dias, tenho ideias chumbadas todos os dias e já tenho ficado muito feliz quando aprovo algo de que me orgulho e também já tenho ficado triste quando ouço comentários destrutivos.
Se esta dupla picou, a vergonha está com eles.
Se teve a ideia originalmente, parabéns, porque é boa.

Anônimo disse...

ana simões assim é muito fácil...por isso que lamenta-se tanto o fraco desempenho de Portugal em prêmios e por isso o anuário do clube de criativos está como está. É uma pena que haja mais pessoas que pensam como você. Originalidade é uma das maiores e mais eficazes ferramentas da publicidade. Não é exclusividade da Strat copiar velhas idéias, é só mais uma prova de que a propaganda há muito tempo deixou de ser reflexo do comportamento das pessoas e passou a ser um reflexo de si mesma. Tenho certeza que na hora de mostrar o portfólio em alguma agência o diretor criativo não vai gostar nada de ver uma idéia que já existe, disso você pode ter certeza.

Anônimo disse...

O grande problema, a meu ver, é o simples facto de que o último frame (picado de um anúncio que ainda por cima esteve em cannes e que qualquer director criativo tinha obrigação de conhecer) ser dispensável para o fecho deste spot. Era perfeitamente viável terem fechado o filme de outro modo. Preferiram ir pelo já visto, pelo riso fácil de quem não conhece o anúncio original. Ok, a publicidade não tem de ser feita a pensar nos publicitários mas depois admiro-me quando se queixam que não há prémios e principalmente que não há originalidade. SE existem directores criativos é para terem atmbém o trabalho de dizerem aos seus criativos algo tão simples como: "Boa ideia mas já foi feito. Tenta outro caminho."

Realização etc - Boa, como de costume.

Anônimo disse...

Que conversinha fácil. A ideia não tem nada a ver com o anúncio da bud, Este anúncio não parte de um camião a cair.
O pós-pack parte claramente de ampliar o efeito da cerveja a cair, é exactamente isso, um pós pack, e não a ideia principal. Parece que nem viram os dois filmes...

Hacienda disse...

Para que se saiba, este pós-packshot foi exigido pelo cliente, porque acreditava ser mais impactante (e como a Ana Simões em cima comentou parece ter tido a recepção esperada). E não por falta de opções igualmente boas para fecho, para substituir o tal "frame igual" entretanto detectado... mas os cliente são assim, os egos dos criativos (e pelo que tenho lido por aqui, muitos há de generosas dimensões), os prémios, etc, não lhes interessam para nada. E estão no seu direito como clientes pagantes (ao contrário dos fantásticos clientes fantasma que por ai andam). Só que na generalidade, esse tipo de teimosias resulta em coisas bem piores... como muitos destes sapientes senhores saberão, e certamente terão feito.
É um anúncio que diverte e vende. Muita gente esquece-se da segunda parte...

Anônimo disse...

Pois é, o poblema é o camião e não o busquimano. É que camiões a cair do céu foi uma ideia da BUD, mesmo que o resto do filme não seja o mesmo. Poderiam ter acabado de outra maneira e evitavam estes comentários. É Pena.
Já agora o anúncio da Bud, Rain Dance foi Ouro, e tenho a certeza que os criativos o José campos e o Sergio henriques conhecem.

Não-Publicitário disse...

(entra situação hipotética e com um nível de exagero considerável)
ou seja, se o cliente chegar à agência e disser: "Olhem, gostei muito de um anúncio que vi à coca-cola, muito ao estilo "west-side story" e quero fazer um igual mas em vez de cola colocamos lá super-bock." os criativos e respectivos supervisores e directores, atendendo à ideia (que até é boa mas já feita) e ao facto de ser o cliente, vergam-se e fazem algo que divertirá e venderá mas que será uma cópia do que já existe?
Concordo que é importante que divirta e venda e por isso se disse algures nos comentários que a publicidade não tem de ser feita PARA publicitários. Sou da opinião que a publicidade deve ser dirigida ao público em geral. Mas se é assim e se aparentemente "copiar" algumas ideias-chave de anúncios BONS (e antes copiar dos BONS do que copiar dos MAUS) passa a ser algo indiferente, então quando ler comentários não só em blogues mas em revistas da área que proclamam que em portugal há falta de criatividade e falta de força e que isto depois se revela em falta de prémios, não me irei espantar.
Penso que os criativos, os supervisores, os directores e as chefias das agências devem ter tomateira para dizer ao cliente que a ideia é boa, é fixe, é o que quiserem mas que como ideia que já foi feita devem tentar ir por outro caminho mais original. Mas pelo que vejo, também no meio publicitário, mais do que prémios há uma escassez enorme dos chamados "cojones".

ISA disse...

é baseado numa ideia e depois? n é totalmente igual ao filme, a meu ver é bem mais giro. Parabéns ao Sérgio!

Anônimo disse...

isa:
concordo. Não é totalmente igual mas a ideia, pelo menos no meu ponto de vista (e admito que não seja o mais certo, mas afinal a vantagem de serem pontos de vista é poderem ser debatidos) a ideia é idêntica: ok, a ideia da super bock parte do filme "os deuses devem estar loucos" e depois cai o camião. Pessoalmente gostei do terem pegado nos "deuses devem estar loucos" mas incomoda-me que tenham acedido a um pedido, segundo comentário acima, feito pelo cliente, quando sabiam que o que estava a ser pedido iria tornar o final, o "packshot"(uso aspas pois não estou seguro se aquela ultima cena é o packshot ou n. lamento mas sou apenas um fã de publicidade e não um expert)idêntico ao de um anúncio já feito e ainda por cima premiado. É esta última parte que me incomoda e que me faz concordar com o anónimo que falou na falta de "cojones". É o cliente sim senhor, é o cliente que tem dinheiro e, habitualmente, é o cliente que manda. Mas, e agora repito que se trata apenas da minha opinião, se só se fizesse o que é pedido pelos clientes duvido que houvesse grande originalidade já que, tentando pensar como um cliente, duvido que quisessem fazer algo que já não tivesse sido feito e testado. Ganha-se uma sensação boa de comodidade por já saber que há um anúncio que rendeu com essa ideia, isso sem dúvida que se ganha. Perde-se em originalidade? Obviamente que sim. Ganha-se dinheiro. Muito. Mas tb se ganharia bastante caso se tivesse coragem de arriscar fazer algo realmente original. Há provas disso no mercado português!

Contudo faço uma ressalva que me parece muito importante: Nenhum dos comentadores(eu incluído) faz a mínima ideia do briefing que foi passado, nem de como é lidar com este cliente, nem das exigências feitas por este etc. E estas "pequenas" coisas fazem com que comentemos apenas sobre um resultado de um processo do qual desconhecemos tudo, excepção feita ao seu final. Assim sendo, e isto vale para TODOS os trabalhos aqui apresentados, todos estão de parabéns! Uns apenas pelas ideias, outros apenas pelo esforço, outros finalmente por conseguirem fazer qualquer coisa minimamente gira com clientes que são obviamente mais complicados de trabalhar. E por isto merecem lugar neste nosso portfolio.

ISA disse...

claro que é o cliente que manda, que tem a palavra final e que normalmente usa e abusa desse poder, afinal o dinheiro é dele. mas digo-lhe já, n sei qual é a sua experiencia em pub, que os realizadores qdo querem, dao bem a volta ao cliente. e depois resultam coisas boas. n desfazendo nos criativos, esses sim, com mt mérito. e cd um faz o seu papel, o do cliente é tentar justificar a saída de dinheiro que n é pouca.

qto a este filme, reintero: esta versão é melhor do que a original :-P

Deus disse...

Por favor, vamos fugir deste conformismo com a mediocridade. As idéias são as mesmas e pronto.
E não só o final do filme, que esperamente já tentaram chamar apenas de packshot.

Rasumam os dois filmes: cervejas a cair do céu sobre aborígenes.

E pronto. É óbvio que quem fez depois (super bock) mudou um pouco o script só para não ser idêntico ao original.

Não sei o que é pior para os criativos desta peça: assumir a cópia ou assumir a ignorância com relação a um comercial tão conhecido e premiado mundialmente.

Por favor, vamos trabalhar e brigar para fazer coisas ORIGINAIS do primeiro ao último frame. Só assim, e de nenhum outor jeito, vamos conseguir mudar a imagem internacional do nosso país. Nascidos aqui ou não, é esta a bandeira que todos nós defendemos nos Cannes e One Shows da vida.

Deus disse...

Desculpem os erros de revisão. São Pedro está de férias.

Anônimo disse...

SOU ATEU!